DEFAULT

Soneto N. VI Dos Passos Da Cruz - José Campos E Sousa - Em Pessoa (Vinyl, LP, Album)


Download Soneto N. VI Dos Passos Da Cruz - José Campos E Sousa - Em Pessoa (Vinyl, LP, Album)
1985
Label: Orfeu - LPP 23 • Format: Vinyl LP, Album • Country: Portugal • Genre: Non-Music, Folk, World, & Country • Style: Poetry


Sitemap

Dragonfly - Goldie - Saturnz Return (Cassette, Album), Blues In Minor C - McCully Workshop - Ages (Vinyl, LP, Album), Gustav Mahler - Symfonie (Vinyl, LP, Album), Antennae - Various - Pacific Rhythm - The First Wave (CD), Get On It - The Charlatans - Tellin Stories (CD, Album), Blues En Mineur - Yorgui Loeffler - Bouncin Around (CD, Album), HEHFU - Junk Heart (File, MP3), She Belongs To Me - Bob Dylan - Self Portrait (Vinyl, LP, Album), Concerto for 2 Mandolins: 1st Movement - Various - Esquire: Classical Music Sampler (CD), Guaglione (Bambino) - Gino Pizza, Sam Kinley And His Krafties - Guaglione (Bambino) / Tiritomba (Vin

8 thoughts on “ Soneto N. VI Dos Passos Da Cruz - José Campos E Sousa - Em Pessoa (Vinyl, LP, Album)

  1. Aug 14,  · O soneto "Escravocratas", escrito provavelmente no final da vida de Cruz e Sousa, só foi publicado em "O livro derradeiro", em , quase 50 anos após sua morte.
  2. Escravo dos mais puros sentimentos Levo secretos estremecimentos Como quem entra em mágico Noivado. Cerca-me o mundo mais transfigurado Nesses sutis e cândidos momentos Meus olhos, minha boca vão sedentos De luz, todo o meu ser iluminado. Fico feliz por me sentir escravo De um Encanto maior entre os Encantos, Livre, na culpa, do mais leve.
  3. Ensina-me os segredos da Beleza. E de todas as vozes por quem chamo. Mostra-me a Raça, o peregrino Ramo. Dos Fortes e dos Justos da Grandeza, Ilumina e suaviza esta rudeza. Da vida humana, onde combato e clamo. Desta minh'alma a solidão de prantos. Cerca com os teus leões de brava crença, Defende com os teus gládios sacrossantos.
  4. Leia este e outros sonetos de Cruz e Souza em Poetris. Sonetos sobre os mais variados assuntos. Desde amor a zepelim, temos citações para todas as ocasiões. Mas eu que sempre te segui os passos Sei que cruz infernal prendeu-te os braços E o teu suspiro como foi profundo! Cruz e Souza E bálsamo dos bálsamos da graça, Chama secreta.
  5. Assim Seja, Renascimento. Resumo Maturidade Segundo o professor Lauro Junkes, em o Mito e o Rito, Últimos Sonetos de Cruz e Sousa é o livro da maturidade, a quintessência depurada da estética cruzesouseana. Mais do que nos livros anteriores, aqui a linguagem é sempre culta e nobre, esmerada na construção frasal e na seleção vocabular.
  6. E no teu lábio, essa rosa da algema, A minha vida, gélida prendias Eu meditava em loucas utopias, Tentava resolver grave problema _ Como engastar tua alma num poema? E eu não chorava quando tu te rias Hoje, que vives desse amor ansioso E és minha, só minha, extraordinária sorte, Hoje eu sou triste, sendo tão ditoso!
  7. Dec 23,  · Esse soneto é um belo e típico exemplo do erotismo maldito de Cruz e Sousa. Note que ele faz, na primeira estrofe, uma invocação, ainda que vaga, a carnes que amou “sangrentamente”. Se unirmos essa idéia ao título do poema e aos sinônimos em gradação da última estrofe, descobriremos uma mistura entre amor, dor e sofrimento.
  8. CRUZ, Frei Agostinho da () — Obras de Fr. Agostinho da Cruz, conforme a edição impressa de e os códices manuscritos das bibliotecas de Coimbra, Porto e Evora. Coimbra: França Amado. by mmonteiro_ in Types > Books - Non-fiction, poesia e frei agostinho da cruz.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *